Breve resumo do livro

Todas as doenças são causadas por contaminações que vêm do meio externo, principalmente a alimentação inadequada. Quando nos alimentamos com substâncias indigestas, estas fazem que nosso sistema digestivo seja obrigado a executar um esforço exagerado para digeri-las. Com isso, há um aumento da temperatura do interior do organismo (já que todo trabalho gera calor).  Quando um indivíduo bate com um machado muitas e repetidas vezes sobre um pedaço de lenha, seu braço congestiona-se e se aquece, o que pode ilustrar o que ocorre em nossas entranhas com um trabalho excessivo das mucosas. Estas, além do excesso de calor, irritam-se,  enfraquecendo os nervos dessa região, e esse enfraquecimento, aliado à temperatura excessiva e ao  tempo prolongado de digestão que é provocado por todo esse processo, ocasiona a deterioração dos alimentos em nosso organismo. Notam-se gases e excrementos fétidos, que assinalam a qualidade de nossa nutrição.

Esse excesso de toxinas  faz com que o sangue se impurifique. Sendo  o sistema nervoso o verdadeiro gerador de nossa energia vital, quando esse órgão é banhado por um sangue intoxicado gera uma energia vital enfraquecida.

As entranhas do indivíduo ficam com temperatura elevada porque o sangue concentra-se nos tecidos esponjosos e irritados; como consequência, a pele fica anêmica e fria. Com tudo isso, não se tem forças e, se acredita que se tem, é devido à excitação dos nervos causada pelas toxinas. Mais cedo ou mais tarde, até mesmo quem se julgava ter ótima saúde será vítima de alguma enfermidade. As doenças não são senão uma crise curativa: todo o corpo reaciona-se com o objetivo de se livrar dos tóxicos e demais condições adversas que interferem em seu bom funcionamento e de readquirir sua normalidade.

Para  se conservar ou para se recuperar a saúde, deve-se normalizar as temperaturas do corpo, desintoxicar o organismo e descongestionar as mucosas, o que se consegue por meio de diversas técnicas. A primeira é a alimentação sistemática de comidas fáceis de digerir, como frutas e verduras cruas, sem misturar alimentos de natureza diferente, e evitando-se, o máximo possível, substâncias indigestas, principalmente as carnes, os doces, os produtos industrializadas, as frituras, etc.

A segunda relaciona-se com a eliminação,  a qual se dará pelos intestinos, com a evacuação diária das fezes; pela pele e pele pulmão, por meio de exercícios físicos, respiratórios; e outros métodos. Fortalecendo-se todo o corpo, obtém-se eliminações eficientes e a elevação da vitalidade. Deve-se buscar sempre o ar puro, a ingestão de água pura, evitar o açúcar, etc. Ainda há que buscar o contato direto do corpo com a terra, para descarregar as energias negativas que se acumulam no corpo, evitar o uso desnecessário e excessivo de  roupas, já que o contato do corpo com o ar é bastante benéfico, provocando a exalação das impurezas pelos poros; da mesma forma, recomendam-se banhos diários de sol.

Quando se sente frio de forma não prolongada, o sistema nervoso reage, gerando calor para aquecer nosso organismo. Se usa-se excesso de agasalho, para fugir desse “friozinho”, o sistema nervoso fica preguiçoso,  já que, assim, não precisa gerar calor; enfraquece-se e, com ele, nossa energia vital.

Essas e muitas outras recomendações que estão contidas no livro promoverão a purificação  do corpo e o equilíbrio de suas temperaturas e, consequentemente, o potencialização das energias vitais, curando-se e mantendo-se a saúde.

Digna de menção são os diversos métodos de aplicação de água fria no corpo. Quando, com a pele quente (e, portanto, com pletora sanguínea), promovem-se essas aplicações, o sangue, que está irrigando a pele, abandona-a, penetrando nas profundidades do organismo. Após a aplicação da água fria, deve-se aquecer o corpo novamente, o que faz que o sangue saia do interior do corpo e volte para a pele, trazendo consigo impurezas e o calor que se localizavam dentro do organismo. Assim, adquire-se crescente vitalidade, saúde e prolonga-se a vida.

Ponto curioso desse regime de saúde proposto pelo livro é o fato de que, ao iniciar-se a aplicação desses métodos, qualquer pessoa sente uma depressão intensa em suas forças; tem-se a impressão de que essas técnicas enfraquecem o organismo. Mas, depois de alguns dias, persistindo-se com as práticas, sente-se uma renovação impressionante das forças vitais, um ânimo surpreendente. A explicação está no seguinte. Ao se iniciar os métodos,  a eliminação intensa das toxinas que excitam os nervos faz que estes se sintam fragilizados, devido à perda dessas toxinas que os excitam. Depois, quando os nervos se veem livres delas, revitalizam-se surpreendentemente.

Na nossa opinião, o livro, como toda informação a que temos acesso, deve ser lido com espírito questionador e crítico. O autor afirma que a ingestão de remédios alopáticos é especialmente maléfica, já que essas substâncias não só intoxicam o corpo mas também deprimem a energia nervosa. Afirma que apenas com os métodos naturais é possível curar-se de qualquer mal (não existe, segundo ele, doença incurável).  Talvez, na nossa opinião, em caso de uma dor extrema, por exemplo, essa regra possa ser relativizada.

Outro aspecto controverso refere-se ao uso de vacinas, para as quais valem  argumento semelhante ao dos remédios. Talvez possa prescindir de vacinas o indivíduo que siga estritamente os conselhos do livro. Mas como explicar que o uso das vacinas tenha minorado e até suprimido a ocorrência de tantas doenças? Sabemos de mestres e doutores que apoiam o não uso de vacinas. Porém não compreendemos bem a questão. Talvez algum leitor possa nos enviar um comentário, esclarecendo-nos a respeito.

No livro, descrevem-se inúmeros e impressionantes relatos de curas que o autor realizou, durante décadas, em milhares de pacientes. O livro tem cerca de 450 páginas e divide-se em duas partes: a primeira menciona as técnicas e os conselhos para se manter a saúde; a segunda enumera as diversas enfermidades , prescrevendo a cura para cada uma delas.

2 respostas a Breve resumo do livro

  1. administração disse:

    Esses novos conhecimentos que obtemos sobre a forma correta de se comportar a respeito da saúde melhoram nossa qualidade de vida e prolongam nossa existência.

  2. SÔNIA MARIA WEBER disse:

    JÁ LI O LIVRO, MUDOU MEU MODO DE PENSAR SOBRE O QUE É SAUDÁVEL, E HOJE TENHO UMA OPINIÃO COMPLETAMENTE DIFERENTE. EXEMPLO CONSUMIR DERIVADO DE ANIMAL NÃO É SAUDÁVEL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *